Machine learning e BI: Veja como unir as ferramentas

Machine learning e BI: Veja como unir as ferramentas

Para melhorar, estrategicamente, as condições competitivas dentro dos resultados digitais, ferramentas foram surgindo para auxiliar as empresas nessas questões. O objetivo é estimular a inteligência do mercado, e com isso ter decisões mais precisas e acertadas.

O machine learning e o BI não são iguais, afinal, o primeiro tem mais limitações que o segundo, mas um é a evolução do outro. Ademais, nenhuma dessas ferramentas deixará de existir, pois elas se completam e são mais eficientes juntas. 

Essas inovações tecnológicas apareceram na mesma onda da inteligência artificial. Logo o ser humano entendeu que seria possível automatizar ações de negócios, desde processos de análise de dados, até mesmo, a tomada de decisões.

Até mesmo um escritório está se tornando uma empresa de automação, pois está utilizando a tecnologia em diversos segmentos. Neste artigo vamos entender melhor como essas duas ferramentas são importantes para o mundo dos negócios da era digital. Confira!

Uso de tecnologias na hora de tomar decisões

O mundo dos negócios está mudando, assim como a forma de trabalhar e pensar nos negócios. O maior questionamento que anda rondando os altos escalões das empresas é se a tomada de decisões assertivas podem ser feitas através da análise de dados, e não somente pela intuição.

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), 38% das decisões empresariais são tomadas por pura intuição.

Apesar disso, o mercado está seguindo outro rumo, e isso é mais uma prova de como as formas de gerir uma empresa estão mudando gradativamente. Porém, como esse processo é feito e quais as chances de um resultado assertivo?

Por exemplo, como saber se o serviço de sondagem geotécnica precisa melhorar e quais pontos deveriam ser analisados? Vamos lembrar que analisar dados pode auxiliar na previsão de riscos e, dessa forma, evitá-los.

Os dados coletados por sistemas e profissionais são jogados em um sistema analítico que é capaz de quantificar tudo e compreender o que está acontecendo – com resultados gráficos e numéricos. 

E, nesse momento, é possível enxergar as opções A ou B de uma forma completamente profunda. Essa análise garante uma grande vantagem em termos de análise e escolhas, pois começam a contar com uma base sólida. 

É partindo dessa premissa que o Machine Learning e o Business Intelligence estão entrando em cena e modificando a forma de fazer negócios.

Se o objetivo for trabalhar com um projeto de recuperação ambiental, por exemplo, o sistema analisará todos os dados coletados para entender como e quanto este projeto será vantajoso – tanto em termos financeiros quanto comerciais.

O que é Machine Learning e BI?

Essas duas ferramentas estão se tornando fundamentais no dia a dia de muitas empresas que precisam tomar decisões. Todo mundo possui os dados que precisam analisar, ou seja, que estão em toda parte e disponíveis para quase todos.

Desse modo, utilizar inteligências artificiais para analisá-los é um passo para o futuro – mas que já está bem na nossa frente. Pois bem, conheça um pouco mais sobre as ferramentas que dão o título ao conteúdo, bem como sobre outras ferramentas:

Inteligência de Negócios

A Inteligência de Negócios (BI) é um sistema que trabalha com o processo antigo de coleta e tratamento de dados. Esses dados chegam brutos e são transformados em insights relevantes, valiosos para as decisões da gestão.

Através de display customizado, gráficos, indicadores de empenho e relatórios, ele é capaz de descrever o estado em que a empresa e seus negócios estão, permitindo uma ampla visão da equipe em relação ao todo.

Com a tecnologia do Big Data – que armazena grandes volumes de dados – a função de análise e transformação ganhou mais destaque e confiabilidade. Pode-se dizer que foi uma evolução. Atualmente, é praticamente uma ferramenta de comando e sinalização.

Machine Learning (ML)

Já a ferramenta Machine Learning (ML) pode ser considerada uma máquina mais inteligente do que o sistema de BI, pois tem uma enorme capacidade de aprendizado autônomo.

É uma evolução, sem dúvidas, do sistema anterior, com mais tecnologia vinda de muitas áreas do conhecimento, como estatísticas e ciências de dados. Parece até uma leitora de ticket.

Essas duas ferramentas estão sendo utilizadas juntas para melhorar os resultados das decisões tomadas por gestores em muitas empresas de negócios, principalmente as do ramo financeiro.

O BI analisa dados e identifica padrões passados, traçando um perfil de dados que já aconteceu e qual o estado atual da empresa – já o Machine Learning (ML) é capaz de analisar os dados coletados pelo BI e criar situações que podem acontecer – trabalhar com diversos cenários para os resultados obtidos.

Mesmo que o Machine Learning (ML) seja um avanço excepcional e que tem auxiliado na tomada de decisões em muitos negócios, é quase impossível trabalhar sem a incorporação do BI junto ao sistema.

Então, se, por exemplo, uma loja trabalha e vende sistema de áudio e vídeo, podemos exemplificar a ação das duas ferramentas de maneira bem simples.

A loja tem dados sobre clientes, entrada e saída de mercadorias, esses dados podem ser processados pelo BI, que vai analisar a situação da empresa e depois pelo ML, que vai conseguir prevenir ações futuras.

  • Assim, fica mais fácil, por exemplo:
  • Tomar decisões referentes ao produto;
  • Comprar mais;
  • Aumentar os valores;
  • Trabalhar com pós-venda;
  • Entre outros. 

Por conta das razões descritas acima, as ferramentas são utilizadas juntas. E proporcionam novos meios de trabalho, são eles:

Dashboards inteligentes

Alguns dados que aparecem em dashboards tradicionais estão relacionados às tendências daquele modelo de negócio – entretanto, alguns desses detalhes podem estar ocultos e precisando de uma análise mais elaborada. 

É nesse momento que os painéis inteligentes ganham espaço. O intuito central é evidenciar as composições de inúmeras de venda – na maior parte dos casos – e se há erros a serem corrigidos. 

A visualização do empenho de cada um deles também fica mais fácil nas dashboards inteligentes que utilizam a certificação de rede e outros detalhes.

Algumas plataformas de informação, como as redes sociais, operam com ferramentas de BI baseadas em pesquisas – e isso já está se tornando uma tendência mundial.

Esses painéis inteligentes nos mostram correlações que, a olho nu, dificilmente ficariam tão visivelmente notáveis em análises simples. Como é o caso de analisar e monitorar a parte de vendas de lojas.

Aparentemente, pode ser que esses dados não sejam considerados importantes – mas diversos fatores estão envolvidos e podem influenciar na tomada de qualquer decisão.

Trabalho no modo preventivo

A palavra previsão pode até assustar em um primeiro contato, entretanto é com previsões que o ML trabalha. 

O BI é um excelente sistema de análise de dados, mas suas funções evoluíram tanto até serem capazes de gerar outros sistemas tão eficientes quanto, que é o caso do ML.

Utilizando os dados já analisados, o ML trabalha com uma previsão utilizando as informações que já possui. Dessa maneira, consegue trabalhar com critérios essenciais para o êxito de algumas operações – sempre relacionando as informações que já possui.

É uma inovação tecnológica porque, como questionamos no começo do artigo, tomar decisões assertivas baseadas em dados está aumentando e se tornando uma tendência no mundo dos negócios.

Portanto, é uma estratégia que pode elevar – e muito – os resultados das empresas.

Análise de comportamento do cliente

Esta etapa está intimamente ligada ao comportamento que o usuário tem na hora de procurar e comprar seus produtos, principalmente pela internet.

As dashboards tradicionais podem trabalhar com os números relativos à vendas e estoque, mas são incapazes de mostrar além disso – o que, de fato, deveria importar.

Analisar o comportamento do cliente é entender quais são suas preferências, o que ele está disposto a comprar em cada época do ano, se gosta ou não de marketing personalizado.

Com essa análise, tomar decisões acerca do que fazer para conquistar este usuário fica mais fácil – e mais assertivo.

Benefícios das ferramentas Machine learning e BI

Agora ficou claro como essas duas ferramentas podem melhorar o desempenho do seu negócio na hora de analisar dados e tomar decisões, chegou o momento de conhecer os principais benefícios, são eles:

Gerenciamento de informação

O gerenciamento de informações fica mais nítido e perceptível, uma vez que a máquina auxilia na organização dos dados.

Manutenção preventiva 

Com as informações proporcionadas pelo ML e BI, é possível analisar e prever quando alguns equipamentos precisarão de manutenção ou até mesmo troca – sem erros humanos quanto a tempo e qualidade.

Detecção de erros 

Essa é a parte mais interessante e benéfica de todo o sistema, detectar erros pode auxiliar na tomada de decisões e evitar que escolhas erradas continuem sendo tomadas, bem como que continuem colocando todo o sistema em risco.

Avaliação de produção

A utilização de indicadores de desempenho faz parte do contexto detalhado de avaliação de produtividade, uma vez que fica estampado nos painéis inteligentes, oferecendo ao usuário maior número de informações relevantes.

Controle interno

Com uma análise sólida, é possível fazer um controle interno sem erros e sem exageros, sabendo que a automação é confiável e garantirá resultados objetivos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *