Como dar feedback a um colaborador? 3 dicas bacanas

Como dar feedback a um colaborador?

Não existe uma fórmula mágica para que um gestor dê um feedback até porque os colaboradores são pessoas diferentes, ou seja, cada um tem um temperamento e vai encarar o retorno dado de uma forma distinta do outro.

Mas acredito que posso contribuir indicando algumas boas práticas que vão ajudar você, afinal, são anos de experiência e isso conta muito também. Ficou interessado, não é? Então continue lendo!

O que é o feedback?

O feedback é uma avaliação das ações realizadas e dos resultados obtidos ao longo de um determinado período. A origem da palavra é inglesa e vem de feed que, traduzido para o nosso idioma significa alimentar, e back, que significa volta.

O feedback geralmente é dado pelo gestor, o que pode ser feito em apenas uma oportunidade, para todo o time, ou individualmente, para cada colaborador. É possível também alternar os momentos individuais e conjuntos.

É importante frisar é que apesar de a maioria das pessoas conectar feedback a pontos da melhorar esse retorno também pode e deve ser positivo, ou seja, elogiar é importante e necessário a fim de reforçar e dar visibilidade às boas práticas. Portanto, esse tipo de devolutiva deve contemplar não apenas os defeitos, mas também as qualidades.

E quais são as vantagens dele?

É comum se pensar que só os funcionários têm vantagens ao receberem esse retorno, mas não é bem assim que as coisas funcionam. Na verdade, os benefícios da adoção de uma cultura em que o feedback que faça parte da rotina são muitos e vou apontar alguns deles aqui.

Para o colaborador, é uma importante oportunidade para aprender a lidar com as críticas, dando-lhe a chance de analisar o seu comportamento e ações no ambiente de trabalho e assim compreender seus pontos a melhorar, desenvolvendo-se e se tornando um profissional melhor, com um perfil mais próximo daquele que o empregador deseja.

Isso é importante porque evita, a longo prazo, uma série de conflitos já que a pessoa passa a entender os objetivos da organização e o que se espera dela, tendo sua visão mais clara sobre o tipo de profissional que ela deve ser para que obtenha a valorização da empresa.

E não são poucos os profissionais que querem crescer. Entendendo como fazer isso, eles se sentem motivados a continuarem buscando se aperfeiçoar, o que lhes tira da estagnação e gera ascensão na carreira.

Para o empregador, esse retorno é um dos meios de garantir o bom funcionamento da equipe, ajudando os colaboradores a melhorarem o desempenho, o que contribui para o crescimento da organização e para a retenção de talentos que, de outro modo, podem rapidamente se perder em busca de oportunidades melhores na concorrência.

Outro aspecto importante é que criar uma cultura de feedbacks a longo prazo muda o clima organizacional, tornando-o mais suscetível a uma busca pela melhoria contínua e aprendizado constante.

Como dar bons feedbacks?

Como eu já disse, dar um feedback não é uma receita de bolo, ou seja, não há uma fórmula mágica que fará com que você acerte todas as vezes. Há muitas variáveis a serem consideradas, entre elas a forma como o colaborador reage – muitos não sabem lidar com as críticas, mesmo quando elas são embasadas.

Confira agora 3 dicas que vão te ajudar a dar feedbacks melhores:

1) Planeje o momento

Tenha em mente que criar uma cultura em que o feedback se torne rotina leva tempo e requer que você se planeje para realizar esta atividade. Se quer indicar pontos a melhorar que tenham a ver com os resultados do colaborador, traga dados, como números e até documentos impressos.

Nesse aspecto, o Promo Mkt Report pode ajudar bastante, já que o app possibilita um amplo monitoramento da equipe de campo. Com ele, você pode saber, por exemplo, a que horas o colaborador foi almoçar e quando retornou, já que o programa tem monitoramento com GPS.

Assim, não deixe de reunir os dados e fazer anotações. Isso te ajuda a organizar a fala e tornar o momento da conversa mais produtivo, já que você terá tudo registrado. Assim, são minimizadas as chances de se esquecer de algo, o que é muito comum nessas ocasiões.

2) Traga pontos positivos

Mesmo que você precise falar sobre os pontos a melhorar, procure sempre iniciar o feedback pelos pontos positivos. Isso ajuda a pessoa a se desarmar e relaxar na conversa, deixando-a mais disponível para receber e lidar com as críticas.

3) Aponte uma direção

Muitas vezes, os gestores trazem os aspectos a melhorar, mas não ajudam o funcionário a sair do ponto onde está e chegar ao lugar onde desejam que ele esteja.

Portanto, dê dicas, mostre como seu colaborador pode se tornar um profissional de excelência, de que forma ele pode evitar determinados comportamentos ou atingir certas metas.

No final da conversa, deixe um “dever de casa” para o funcionário. Assim ele será obrigado a tomar atitudes concretas rumo às mudanças. Atitudes como essa fazem com que a pessoa perceba que você se preocupa com o crescimento dela e passe a lhe respeitar ainda mais.            

Eu poderia dar muitas outras dicas e acho que no futuro vou fazer outro post falando sobre os tipos de feedback que existem. De qualquer forma, estas 3 orientações são um ótimo começo para você iniciar os trabalhos com a sua equipe. Na sua organização já existe uma cultura de feedback consolidada? Compartilhe a sua opinião com a gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *